FEDERAÇÃO INSPETORIAL DOS EX-ALUNOS E EX-ALUNAS DE DOM BOSCO
Inspetoria São João Bosco - Belo Horizonte - MG

tuetur

home
quem somos
confed. mundial
federação insp.
agenda
estreia 2015
você pode ajudar?

Família Salesiana
sdb
fma
sscc
adma
ads
vcb
vdb
cn
  ::  estreia 2012   ::  estreia 2013   ::  estreia 2014   ::  estreia 2015
estreia

"Alegrai-vos sempre no Senhor! Repito: alegrai-vos!" (Fl 4:4)

Como Dom Bosco educador,
ofereçamos aos jovens o Evangelho da alegria
mediante a pedagogia da bondade



Roma, 31 de dezembro de 2012 – 1º de janeiro de 2013.

Queridos Irmãos e Irmãs da Família Salesiana,

o segundo ano do triênio de preparação ao bicentenário do nascimento de Dom Bosco terá a sua pedagogia como foco. Em 2012 centramos a atenção na sua história e procuramos compreender melhor como toda a sua vida tenha sido marcada pela predileção pelos jovens. Com essa finalidade, ele entregou todas as suas energias, justamente por ter percebido que era essa a missão que Deus lhe confiava.

Em 2013, o nosso objetivo será aprofundar a sua proposta educativa: aquilo que Dom Bosco pretendeu oferecer aos jovens e o método utilizado por ele para abrir as portas de seus corações, conquistar a confiança deles e plasmar personalidades robustas do ponto de vista humano e cristão. Concretamente, queremos aproximar-nos de Dom Bosco educador. Trata-se, pois, de aprofundar e atualizar o Sistema Preventivo. Eis o tema da Estreia 2013.

A nossa abordagem, também agora, não é só intelectual. De um lado, é certamente necessário o estudo profundo da Pedagogia Salesiana a fim atualizá-la segundo a sensibilidade e as exigências do nosso tempo. Hoje, os contextos sociais, econômicos, culturais, políticos, religiosos, nos quais estamos a viver a vocação e a realizar a missão salesiana, estão profundamente alterados. De outro lado, para a fidelidade carismática ao nosso Pai, é igualmente necessário fazer nosso o conteúdo e o método da sua oferta educativa e pastoral. No contexto da sociedade de hoje, somos chamados a sermos santos educadores como ele, entregando a nossa vida como ele, trabalhando com e pelos jovens.

À REDESCOBERTA DO SISTEMA PREVENTIVO

Reconsiderando a experiência educativa de Dom Bosco, somos chamados a vivê-la novamente hoje com fidelidade. Com certeza, todos nós estamos convencidos de que, por algumas de suas expressões e interpretações peculiares, o seu Sistema Preventivo aparece decisivamente “datado”, enquanto ligado a um mundo que já não existe. Foram, realmente, muitas as “revoluções” que se sucederam ao longo do século XX em nível pedagógico, psicológico, religioso, político, cultural, filosófico, tecnológico, demográfico. O mundo tornou-se uma “aldeia global” permeada por contínuas inundações midiáticas, globalizantes, que têm influência sobre todas as culturas do planeta. O modo de pensar aparece marcado por critérios culturais inéditos de produtividade, eficiência, cálculo, racionalidade científica. Por isso, muitas das velhas categorias interpretativas demonstram-se hoje superadas no quadro de leitura dos fenômenos sociais.

Ora, para a atualização correta do Sistema Preventivo, mais do que logo pensar em programas e fórmulas ou insistir em alguns slogans genéricos e bons para todos os tempos, o nosso esforço hoje será o da compreensão histórica do método de Dom Bosco, sabendo que algumas considerações situacionais específicas deram origem a configurações de princípio, elaborações teológicas, antropológicas, pastorais, pedagógicas que ele acreditou oportunas para os jovens do seu tempo. Esta compreensão histórica haverá de ajudar-nos a não isolar a sua experiência, aplicando-a com seus princípios mediante modalidades novas. Trata-se, em concreto, de analisar como foi diferente a sua ação pelos jovens, pelo povo, pela Igreja, pela sociedade, pela vida religiosa, e também como foi diferente o seu modo de educar os jovens do primeiro Oratório festivo, do pequeno seminário de Valdocco, dos clérigos salesianos e não salesianos, dos missionários. Isso não significa que já não estivessem presentes no primeiro Oratório da casaPinardi algumas intuições importantes que serão sucessivamente adquiridas em seu significado mais profundo de síntese humanístico-cristã complexa:
  1. a estrutura flexível (modalidade com que Dom Bosco pensa o Oratório) como obra de mediação entre Igreja, sociedade urbana e camadas populares juvenis;
  2. o respeito e a valorização do ambiente popular;
  3. a religião colocada como fundamento da educação segundo o ensinamento da pedagogia católica que lhe foi transmitida pelo ambiente do Colégio Eclesiástico;
  4. a trama dinâmica entre formação religiosa e desenvolvimento humano, entre catecismo e educação. Em outras palavras, a convergência entre educação e educação à fé (integração fé-vida);
  5. a convicção de que a instrução é um instrumento essencial para iluminar a mente;
  6. a educação, como também a catequese, que se desenvolve em todas as expressões compatíveis com a escassez de tempo e recursos: alfabetização de quem jamais pôde usufruir de qualquer forma de instrução escolar, colocação no trabalho, assistência ao longo da semana, realização de atividades associativas e assistenciais etc.
  7. a valorização e ocupação plena do tempo livre;
  8. a bondade como estilo educativo e, mais em geral, como estilo de vida cristã.


Da dinâmica de sua experiência pessoal deste método, denominado justamente a partir de determinado momento como “Sistema Preventivo”, torna-se um “sistema” anunciado e apresentado como método universal. Dom Bosco o propôs e quis que fosse adotado para a educação e a reeducação dos jovens pertencentes aos mais variados grupos.

>


tuetur

araxá
barbacena
belo horizonte
brasília
cachoeira
campos
goiânia
jacarezinho
niterói
palmas
pará de minas
ponte nova
resende
riachuelo
rocha miranda
santa bárbara
sao j. d. rei
silvânia
uberlândia
venda nova
vitória