EX-ALUNOS - EX-ALUNAS SALESIANOS
FEDERAÇÃO INSPETORIAL DOS EX-ALUNOS E EX-ALUNAS DE DOM BOSCO - ISJB - Belo Horizonte - MG

Texto completo da Estreia 2017

ESTREIA 2018



«Senhor, dá-me dessa água” (Jo 4,15)

CULTIVEMOS A ARTE DE ESCUTAR E DE ACOMPANHAR»

A água de vida, aquela que só Jesus pode dar, e a atenção salesiana à educação dos jovens – estes os elementos centrais do tema da Estreia para 2018: “Senhor, dá-me dessa água” (Jo 4,15) CULTIVEMOS A ARTE DE ESCUTAR E DE ACOMPANHAR”. O Reitor-Mor, P. Ángel Fernández Artime, durante a Sessão Plenária de Verão, do Conselho Geral, apresentou o tema e as linhas guias da mensagem da Estreia – que será difundida, como de tradição, nas imediações do início do próximo ano.

Para a escolha do tema da Estreia, o Reitor-Mor decidiu tratar antes a respeito durante a sua última reunião com a Consultoria da Família Salesiana – em Turim, por ocasião da Festa de Nossa Sra. Auxiliadora – e com os Superiores Maiores da Família Salesiana. Foi como fruto de tal diálogo que se escolheu o tema do acompanhamento.

“A frase síntese da Estreia – escreve o Reitor-Mor – corresponde ao vibrante pedido que a mulher Samaritana dirige a Jesus junto ao poço de Jacó. No encontro com Ele, a mulher se sente escutada, respeitada, valorizada; o seu coração leva-a, então, a pedir algo de mais precioso: “Senhor, dá-me dessa água” (a água de vida plena que Tu me estás a oferecer).

Seguindo o fio condutor deste passo evangélico, na perspectiva do próximo Sínodo dos Bispos («Os jovens, a Fé e o Discernimento Vocacional»), o P. A. F. Artime entende aprofundar «a importância que tem, para toda a nossa Família Salesiana e para a sua missão no mundo, cultivar a preciosa arte da escuta e do acompanhamento, com as condições que se devem garantir, as exigências e o serviço que comporta, em si, tanto escutar como acompanhar, na caminhada do crescimento pessoal – cristão e vocacional.

Cinco as partes em que se há de articular a reflexão:

- UM ENCONTRO QUE NÃO NOS DEIXA INDIFERENTES – aquele entre Jesus e a Samaritana , e que deve constituir um modelo de relação com os jovens;

- UM ENCONTRO QUE IMPULSIONA A PESSOA – como Jesus, é preciso buscar em primeiro lugar o bem do outro e, como especialistas em humanidade, ajudar no necessário discernimento;

- UM ENCONTRO QUE TRANSFORMA A VIDA – A exemplo de Jesus que escutae acompanha, é preciso manter uma pedagogia de processos;

As duas últimas partes – EM VISTA DE QUAL AÇÃO PASTORAL? EM COMPANHIA DA SAMARITANA… – foram até agora apenas mencionadas; mas serão ulteriormente aprofundadas.



ESTREIA 2018 - TEXTO COMPLETO clique